30 agosto 2008

California Dreaming parte 3 - O Flank Steak do meu Pai



Passamos uma tarde na casa do meu pai, tomando sol, brincando na piscina e conversando recuperando o tempo e a distância que separa a gente. Naquele dia o meu pai fez um almoço especial, um flank steak grelhado. É um prato que ele faz desde sempre. Eu lembro as horas eternas da minha infância dentro da piscina, interrompidas somente pelo chamado para comer umas fatias de flank steak, e, sploosh, voltava para a piscina até depois de anoitecer. Essa vez não era muito diferente. Só que foi eu chamando os meus filhos para comer o flank steak.

O corte brasileiro mais parecido com o flank steak é a fraldinha.

O meu prepara o flank steak assim:

Flank Steak Marinado e Grelhado

uma fraldinha de mais ou menos 1kg
2 colheres de sopa de molho inglês
2 colheres de chá de A1 steak sauce
1 colheres de sopa de shoyo
2 colheres de sopa de molho barbecue
2 xícaras de vinho branco seco
1 colher de sopa de óleo vegetal
1 colher de chá de pimenta do reino
1 colher de sopa de mel

Limpe a carne de toda gordura. Depois a risque com uma faca e a perfure com um garfo nos dois lados. Prepare o marinado misturando o molho inglês, A1 steak sauce, shoyo, molho barbecue, vinho branco seco, óleo, pimenta do reino e mel. As medidas dadas são estimadas. O meu pai usa o olhômetro. Sugiro seguir o seu gosto. Coloque o marinado e a carne numa bacia ou um saco hermético. Deixe a carne marinando pelo menos 2 horas. Depois grelhe ao ponto até ficar crocante por fora a rosada por dentro. As fibras do flank steak são grossas e correm ao comprimento da carne. Para servir, corte contra as fibras em fatias de 1 cm.



Papai serviu o flank steak com arroz, salada e milho verde. Ao contrário da carne americana, o milho é superior ao brasileiro. A minha madrasta comprou esse milho num farmer's market*. O milho americano é branquinho, suculento e incrívelmente doce. Leva 5 minutos na água fervendo para cozinhar.

O flank steak do meu pai era muito delicioso, mas não era igual ao que me lembrava. Será que a nostalgia é mais forte do que a verdade? Acho que não. A minha família confirma que a receita não mudou; é a carne nos supermercados que piorou. Eles estão notando uma diferença marcante. Das coisas que mudaram, culinariamente, em 10 anos que moro fora dos EUA, a qualidade da carne piorou muito, enquanto a qualidade e variedade de frutas, legumes e verduras melhorou muito. Se continuar assim acho vale a pena ser vegetariana nos EUA.

Deixando as críticas para trás, as crianças detonaram o flank steak e o milho deixando o meu pai e minha madrasta (e eu) com sorrisos bobos. Essa é a prova que a receita é fantástica! Estou doida de continuar a tradição com uma boa fraldinha no próximo churrasco.

*Um farmer's market, literalmente mercado do fazendeiro, é um tipo de feira popular especialmente durante o verão. Fazer compras num farmer's market é um habito que tinha sumido na vida prática americana, e que felizmente está começando voltar com muita força. Não consegui visitar um farmer's market nessa viagem. Para saber mais dos farmer's market nos EUA visite www.localharvest.com.

leia também:
California Dreaming parte 1 - A Aventura na Serra
California Dreaming parte 2 - Beignets do Mickey

3 comentários:

  1. Nossa, que delícia de churrasco. Ótima idéia sua dividir essa receita com a gente. Muito obrigado, vou fazer qualquer dia. ABraços.

    ResponderExcluir
  2. Que bom ter notícias suas com receitas deliciosas... me deixaram homesick for the US... tem razão, o milho aí é insuperável, como sinto falta, já tentei plantar aqui e não foi para frente... Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Vcs falam de homesick de US, I feel homesick from Brazil!
    Para mim o sabor da batata do Brasil e incomparavel!

    ResponderExcluir

O seus comentários são sempre bem vindos.