04 fevereiro 2012

Menina Bonita

Pin It


Abóbora-Menina assada com ervas

Quem conhece o blog sabe que eu gosto muito de abóbora.  É até um assunto dificil em casa, porque sou a única que gosta.  Eles gostam de doce de abóbora e a torta de abóbora tradicional que faço todo Dia de Ação de Graças. Mas, pratos salgados que incluem abóbora aprecio solitariamente em casa.

Outro dia consegui, não quero dizer "enganar" a família, mas, atravessar a barreira de resistência à abóbora em casa.  Preparei uma abóbora-menina, que eu chamei de butternut squash. Abusei do nome em inglês que não indica que é uma abóbora, mas parte de uma família maior chamada "squash" que inclui abobrinhas e zucchinis.  Abóbora é traduzida como pumpkin e não squash.  "Mmmm, esse butternut squash é uma delícia!"  O nome em inglês é um exemplo de marketing brilhante, as palavras butter (manteiga) e nut (nozes ou castanha)  conotando sabores ricos.


Não sei se o nome butternut squash é um resultado de marketing intencional, como a campanha feita pelos produtores de ameixas secas na Califórnia, por exemplo.  Nos anos 80 eles mudaram completamente a imagem de ameixas secas trocando o nome de um produto nada glamuroso.  O nome tradicional de ameixa seca, o prune conota aquelas coisas enrrugadas que a nossa avó comia para regular o intestino.  A minha avó deixava uma panela de prunes no fogão de molho para poder retirar os caroços.  Ela reclamava que foi o médico que insistia que tinha que consumí-las.  O novo produto, dried plums (literalmente "ameixas secas") eram sem caroços e foram embaladas num saquinho colorido com as imagens de ameixas frescas ainda no pé.  As propagandas mostraram jovens levando dried plums nos lanches escolares como se fossem uvas passas (um standard da dieta infantil) gigantes.  As imagens de rugas e idade foram trocadas para freshness e juventude.  Foi um milagre de marketing.  O consumo de ameixas secas explodiu.  Descobri que essa mesma técnica funciona também na minha casa.



A abóbora-menina é uma das mais secas. A textura é semelhante da abóbora moranga mas o sabor é mais intenso e incrivelmente delicioso.  Entre o sabor da abóbora-menina e da japonesa (que se chama kabucha squash!) é difícil falar qual é melhor.  Em termos de visual, acho a menina ganha com as curvas sinousas e pele lisinha. 

A maneira mais fácil de preparar essa e qualquer outra abóbora, (squash!) é no forno. Não precisa descascá-la. Depois de assar a casca sai como uma pele fina. Pode se servir a abóbora-menina assada para acompanhar uma carne ou um frango assado. Aproveite o forno aceso! Ou pode usar a abóbora assada para fazer sopa, torta ou até recheio de ravioli.

Abóbora-Menina Assada com Ervas

por Suzie Castello
publicada 3 Fev 2012
Abóbora Menina Assado com Ervas
Essa variedade de abóbora é deliciosa assada no forno.

Ingredientes

  • 2 abóboras-menina
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 colher de chá de sal grosso batido num pilão
  • 1/2 colher de chá de pimenta-do-reino moída na hora
  • um dente de alho picado
  • folhas de alecrim fresco
  • folhas de orégano fresco
  • folhas de tomilho fresco

Instruções

  1. Pré-aqueça o forno a 180 graus.
  2. Lave as abóboras e parta cada uma no meio no sentido vertical. Retire as sementes.
  3. Tempere as abóboras salpicando a parte interna com o resto dos ingredientes.
  4. Coloque as abóboras num tabuleiro e asse no forno durante 30-40 minutos, ou até começaram soltar da pele.
  5. Coloque numa travessa e sirva.
rende: 4 pessoas


tempo de preparo: 5 minutos
tempo de cozinhar: 40 minutos

Tags: abóbora, butternut squash, abóbora-menina, receita, receita saudável, receita light, receita vegetariana, receita sem-glutem

Talvez goste de ler também:

Um comentário:

  1. mmmm delicia, vou fazer. Aqui no quintal tivemos 2. Acabei de preparar 4 pedacos de abobora cozida na agua com graos de mostarda e 1 cebola cortada em 4 so para dar sabor. Dai fiz uma salada de tomate picado, cenoura ralada, cebola azeite e vinagre de maca (apple). Dai os pedacos da abobora da agua e coloquei as saladas por cima. Ficou uma delica. Ah e a casca cozida comemos com requeijao.

    ResponderExcluir

O seus comentários são sempre bem vindos.